Chatbot – Por onde começar? (2/3)

Como e onde aplicar AI?

Como vimos no artigo anterior, chatbot não é apenas um sistema, ele é uma nova forma de se comunicar com o público e pelo fato de simular ações humanas, conhecer e entender o aspecto humano deve ser a parte inicial de todo este processo.

Neste sentido, de acordo com Paul Daugherty, autor do livro Human + Machine, temos 3 grandes aplicações de AI:

  • Amplify: – AI aplicada para amplificar a capacidade humana, como por exemplo o IBM Watson for Oncology, que faz sugestão de tratamento de câncer, amplificando a capacidade humana de sugerir tratamentos mais efetivos e com menor risco.
  • Interact: AI aplicada a relacionamento e experiência do cliente, o que envolve essencialmente chatbots, voicebots e assistentes virtuais.
  • Embodying: – AI aplicada em interações físicas através de robôs como a Hanson Robotics com a Sophia.

Quando falamos de chatbots, estamos falando principalmente de AI Interaction e também de Embodying. Como estas duas aplicações essencialmente tem foco na interação com as pessoas, é extremamente relevante que interação seja fluida, coerente, ética e engajante. Como então unir conhecimentos tão distintos, relacioná-los e criar uma replica de um comportamento humano no nosso chatbot?

Por ser então uma área multidisciplinar, e ainda considerando que o mercado como um todo está em momento de experimentação e aprendizado, cada empresa desbrava a criação de bots de acordo com o direcionamento do negócio que muitas vezes ainda não tem clara visão de quão profunda e humanizada é esta área. Além disso, se torna confuso e complexo entender e encadear cada uma das habilidades necessárias em um time, e até mesmo identificar qual conhecimento é necessário buscar desenvolver.

Let's Bot!

O caminho da esquerda para a direita indica o caminho para a construção de um bot (Bot Crafting), e o caminho da direita para a esquerda indica um ciclo de maturidade (aprendizado e refinamento) que pode se repetir indefinidamente. Cada ciclo que engloba uma ou mais etapas, são ciclos ágeis de micro aprendizado com o objetivo de compor o aprendizado maior.

Cada coluna representa uma etapa na construção de chatbots, que envolve desde áreas humanas e criativas, exatas e técnicas e ainda de negócios como indicadas abaixo, além dos ciclos de aprendizado e nível de maturidade do bot.

  • Behavior: Entender o comportamento humano do público incluindo características, crenças, cultura e buscar personificação do bot com base neste contexto.
  • Interaction: Uma vez entendido o comportamento do público, é necessário explorar como conseguimos nos comunicar com ele, trazendo uma linguagem comum, eficiente e direcionada.
  • Architect: Qual arquitetura técnica a ser utilizada para a necessidade levantada? Existe a necessidade de se aplicar AI ou não?
  • Build: Etapa técnica de construção e desenvolvimento do bot como uso de plataformas, codificação, orquestrar regras de negócio e serviços.
  • Training: Validação e treinamento do bot, refinamento de interações, testes de análise de aderência do conteúdo criado e homologação.
  • Curate: Curadoria do bot, melhoria continua, análise de indicadores, eficiência e assertividade de resposta.
  • Business: Análise de negócio sobre o bot, análise financeira e estratégica, acompanhamento de indicadores relacionados ao objetivos de negócio.

Existem muitas análises e conhecimentos a serem aprofundados em cada etapa do framework. Caso queira acompanhar análises mais profundas sobre o ele, cadastre-se no site da Let’s Bot para receber notificações sobre meetups, novos cursos, discussões sobre cada etapa do framework e assim fazer parte desse movimento! 🙂

É um mundo novo para todo o mercado, então quanto mais conversarmos, mais trocarmos conhecimentos, maior maturidade teremos e melhores profissionais seremos para abraçar as oportunidades deste novo mundo.

Uma vez compreendida as etapas do framework, veremos próximo artigo como elas se relacionam com as novas profissões trazidas pela AI, quais seus respectivos papéis e competências necessárias.

JUNTE-SE AO MOVIMENTO DOS BOTS

Vamos desbravar todas as etapas do Framework de aprendizado de bots além de fazer encontros, meetups, cursos e muito mais. Cadastre-se para ser avisado sobre o começo do programa.

1 thought on “Chatbot – Por onde começar? (2/3)”

  1. Pingback: Chatbot - Por onde começar? (1/3) - Let's Bot

Comments are closed.